Slider

Sobre

Dicas

Roteiros

Relatos

Últimas Postagens

Não é Berlim, é Copenhague!

terça-feira, 18 de fevereiro de 2020

NYHAVN, CARTÃO POSTAL DE COPENHAGUE

Não é Berlim, é Estocolmo!

quinta-feira, 23 de maio de 2019

Não é Berlim, é Oslo!

sábado, 16 de março de 2019


Começa agora mais uma série de posts de viagem por aqui! A aventura da vez aconteceu no ano passado, ou seja, era pra esses posts estarem prontinhos há mais tempo, mas enfim né, vocês já conhecem esse ser que vos escreve kkkkkkkkkkk então o importante é que eles estão aqui agora, saindo do forno! espero que gostem dos relatos que vêm por aí!

O que esperar de 2019?

segunda-feira, 31 de dezembro de 2018


2018... ê ano de sufoco!  Acho que não há melhor palavra que essa pra descrever esse ano. Comecei cheia de expectativas mas ao passar dos meses as coisas só foram rolando ladeira abaixo por aqui. Tive algumas perdas materiais e MUITOS momentos de azar. Foi uma maré negra sem fim (valeu, mercúrio retrógrado!) e eu sinceramente não faço ideia de como eu tô viva e sem depressão aqui hoje, juro. Tive umas crises de insônia e ansiedade nesse meio tempo, mas descobri que ASMR é uma ótima terapia pra isso – pelo menos tá me ajudando demais. Sofri com copa, sofri com eleições. Me desapontei demais com as pessoas (de modo geral), mas aí algumas boas notícias apareceram pra mostrar que o mundo AINDA não está esse caos todo. Ao menos, consegui tirar lições de cada coisinha ruim que passou na minha vida, esse ano.

No entanto, também aproveitei muito os bons momentos com meus amigos. Abri uma conta no banco e dei mais um passo rumo à independência. Me formei no espanhol e voltei a fazer francês (o projeto poliglota vai sair sim, mores!). Assisti MUITAS séries. Aprendi a fazer sushi!!! Trabalhei bastante. Estudei pra caramba – ou na medida do possível. E cuidei do meu corpitcho também! Não que ele esteja do jeito em que eu esperava que estivesse nesse final de ano – ainda tô longe, inclusive, mas ao menos consegui manter a rotina fitness em pé durante a maior parte do tempo, então palmas pra mim!

Fiz três viagens incríveis esse ano. A primeira foi internacional, em fevereiro. Conheci lugares em que eu não imaginava conhecer assim tão cedo, mas aconteceu: Noruega, Suécia, Dinamarca e Alemanha. Foi a minha primeira vez na Europa. Vivenciei a neve (e me apaixonei por ela), experimentei comidas e bebidas maravilhosas, viajei de trem pela primeira vez e me diverti tanto! Inclusive, fazendo trocadilhos com o nome do blog: dessa vez foi Berlim sim! Hahahahaha. Acho que nunca contei o significado do nome por aqui, né? To devendo essa! Mas foi ainda mais especial conhecer essa cidade graças à esse cantinho que eu amo tanto. Abandono de vez em quando, mas sempre volto. Vocês sabem bem.

A segunda viagem foi bem rapidinha, para Amargosa, interior aqui da Bahia, passar a semana santa com a família do meu namorado. Dei o meu primeiro pt e comi muito caruru, foi ótimo kkkkk. A última viagem foi no mês passado, no feriadão da proclamação da república. Foi algo decidido bem de última hora, mas é assim que as melhores coisas acontecem, não é? Mas viajei com as migas pra Itacaré, uma cidade litorânea aqui na Bahia também, na região Sul do estado. Foi uma viagem resumida em: muitas trilhas, praias e caipirinhas hahahaha. Fazia tempo que eu não viajava com elas e é uma experiência tão incrível que eu gostaria muito que fosse algo mais frequente. Enfim, essas viagens foram as minhas melhores memórias desse ano. E os posts dessas jornadas vão sair aqui ainda, viu? Já tô preparando os posts – e também os vlogs!

Mas é só isso, então... 2019 tá batendo na porta, e confesso que, depois desse sobreviver à 2018, tô meio receosa com o que vem por aí. Meio desanimada, também, sem muitas resoluções e sem saber o que esperar. Mas apesar desses sentimentos, sei que preciso ser forte e encarar tudo o que preciso pra atingir meus objetivos futuros. Pretendo estudar mais um pouquinho, me preparar psicologicamente pro tcc que virá no ano seguinte, tirar mais tempo pro blog e continuar cuidando de mim e tentando me amar, pra poder cuidar e ajudar outras pessoas também. E que venham algumas viagens de vez em quando pra a gente ir renovando as energias ao longo do ano, né? Isso não pode faltar! Hahahaha

Independente de tudo, desejo, desde já, um feliz ano novo pra todo mundo! Que vocês tenham uma virada inesquecível e que 2019 seja maravilhoso e só surpreenda! Que seja um ano de muito amor, saúde, paz, sucesso, luz e felicidade pra todxs, viu?

Ah! Me contem como foi o 2018 de vocês aqui nos comentários!

Com amor,
Steph.

Meus produtos de make do dia-a-dia

segunda-feira, 5 de novembro de 2018


Todo mundo tem aquele produtinho de make que é item indispensável pra usar antes de sair de casa, né? Desde que eu comecei a estagiar e ter que ir mais arrumadinha pra faculdade (já que vou para o trabalho logo após as aulas), fui selecionando alguns itens bons e baratinhos pra deixar a cara mais apresentável, e quando vi já tinha uma nécessaire toda prontinha pro meu dia-a-dia. Como amo todos esses produtos e acho bem válida a recomendação, trouxe-os aqui pra indicar pra vocês. Espero que gostem tanto quanto eu!


Base Ruby Rose - Cor 03


Minha saga pra encontrar a base perfeita é longa! Já testei alguns da Maybelline, Cover Girl, Revlon e Vult, mas nunca conseguia me adaptar por sempre deixarem a pele com aquela textura meio “melequenta”, e eu não curto muito isso. Queria uma base leve e baratinha, que tivesse um efeito sequinho pra poder usar no dia-a-dia. Foi aí que ouvi falar sobre o lançamento da nova base matte da Ruby Rose que todo mundo estava amando. Demorei pra encontrar a minha cor aqui em Salvador, mas fui no interior da minha mãe um dia e ~tcharan~: OLHA ELA! Comprei logo duas, pelo preço (R$ 12) e por não saber se iria encontrar novamente, caso gostasse. E EU ME APAIXONEI! Ela seca praticamente na mesma hora que a gente passa, tem uma cobertura bem boa e dura bastante! Não costumo usá-la todos os dias, mas tô usando até pras makes mais elaboradas que faço pra festas e eventos.


Corretivo Natura Aquarela - Cor Bege Médio


O meu primeiro corretivo foi o da linha Velvet, da Contém 1g, que comprei pra usar na minha formatura do terceirão. Adorei o resultado do produto, então saí em busca de um mais simples pra poder usar no dia-a-dia, e depois de muitas resenhas lidas decidi experimentar esse da linha Aquarela da Natura. Eu amei tanto, mas tanto, que recomendei pra todas as minhas amigas e agora a maioria delas usam ele (alô Natura, patrocina essa influencer!). Ele tem uma ótima cobertura, a aplicação dele é perfeita por causa do bastãozinho, e dura o dia inteiro. Já tenho anos de fidelidade e pretendo seguir firme nessa parceria! Custa R$ 28 na loja online da marca, mas sempre rola descontões de até 50% e/ou frete grátis. Só ficar de olho!


Pó Compacto Vult - Cor 03


Outro item de make que já sou amiga de longa data é esse pó compacto da Vult. Não vivo sem! Ele custa uns R$ 28, tem uma boa cobertura (sem deixar aquele aspecto pesado no rosto), segura bem a base e o corretivo (mais ainda se usar um primer) e dura um tempo bem ok. Por usar quase todos os dias, acho incrível o fato dele acabar só depois uns 3-4 meses, viu? Por isso também amo tanto!


Pó Compacto MaxLove - Cor 25 Café


Esse item é um pó compacto para pele negra, mas eu comprei ele pra um outro propósito: desenhar e preencher minha sobrancelha! Por ele ter um tom meio avermelhado, a cor fica IDÊNTICA ao meu cabelinho ruivo e eu o amo por isso! Ele é bemmm baratinho mesmo, tem uma pigmentação SURREAL (por isso não tenho certeza se ele seria um bom pó para rosto mesmo), e dura horrores na pele – se eu não tirar com demaquilante, continua lá! E como ele é um pó compacto, tem um tamanho muito maior que a maioria dos duos de sombras pra sobrancelhas, ou seja, demora VIDAS pra acabar! Uso o meu desde que comecei a pintar o cabelo e ele só tá acabando por agora porque ele caiu no chão e rachou, daí toda vez que abro a embalagem ele desperdiça mais do que eu uso. Mas enfim, pra quem tá procurando uma boa opção pra sobrancelha, indico bastante esse!


Duo Bronzer e Iluminador Vult - Cor 02


Quando a febre do contorno Kardashian estava em alta, corri pra garantir minha paleta de corretivos, mas acabei não achando muita graça na técnica — pelo menos no meu rosto. Queria usar algo mais suave e natural, então testei esse duo de bronzer e iluminador e eles deram match comigo logo no primeiro uso. Eles cumprem muito bem as suas funções e deixam a make com todo aquele aspecto natural que combina muito com o dia-a-dia. Não costumo usar ele sempre, confesso, mas sempre que uso consigo perceber o “tchan” que ele deixa no rosto. Amo!


Blush Cover Girl - Cor 540 Rose Silk


A minha história com esse blush é loooooonga! Comecei a comprar as minhas maquiagens de verdade (digo, sem ser essas paletas que a gente ganha quando faz aniversário) na minha primeira viagem aos EUA, em 2012, numa delícia que era o dólar a R$ 1,64 e eu podia comprar o mundo e no final só teria gastado R$ 50. Comprei sempre 2 de cada, e o mesmo aconteceu com esse blush. 6 anos e meio depois, adivinhem quem ainda não acabou a primeira embalagem? Eu mesma!!! O fundinho dele tá começando a aparecer só por agora, minha gente. AMO! A cor fica linda na pele, então sigo amando o fato de só precisar me preocupar em comprar outro na próxima vida, hahahahahaha.


Rímel Maybelline Cílios Sensacionais


Foi na mesma história da primeira viagem aos EUA que tive a oportunidade de experimentar os tão famosos rímeis da Maybelline (mal tinha no Brasil, gente). O amor foi tanto que em todas as viagens eu voltava com uns quatro tipos diferentes na mão. Agora já podemos adquirir eles com mais facilidade, seja online ou em lojas físicas — apesar deles custarem um pouco bem mais caros por aqui. E foi procurando algum modelo novo da marca que encontrei uma promoção MARA dessa máscara (3 por R$ 80 na Zattini!) e não pensei duas vezes pra comprar. Resultado: me apaixonei perdidamente!!! Ele junta o que eu mais procuro numa máscara, uma boa curvatura dos cílios, com alongamento e volume de arrasar! Uso a versão waterproof, então vocês já sabem que dura vidas, e que nem com demaquilante sai, né? É ótimo pra mim que vou pra academia depois do trabalho e não preciso me preocupar em sair dela parecendo um panda, hahahahaha


Balm Baby Lips Dr. Rescue Maybelline


Mais um achadinho da Terra do Tio Sam! O Baby Lips já é conhecido aqui nos EUA, mas esse eu nunca vi por aqui, alguém já? Ele funciona como um analgésico mesmo, pra usar quando os lábios estão ressecados e partidos. Quando eu uso batom por um tempo contínuo, por ser matte, depois preciso passar uns dias usando esse balm. Mas às vezes eu gosto de usar só pra previnir e hidratar os lábios mesmo — e pra sentir o sabor e a refrescância da menta que é bom demais! Só amor <3


Batom Dailus - Cor Marsalla


Uma curiosidade forte sobre mim: Peguei ranço de batom cremoso há uns anos. Passei um bom tempo sem usá-los direito, até que a tendência do batom matte veio com tudo e eu nunca fiquei tão feliz e desejando 9846512 cores diferentes na minha nécessaire. Comprei alguns, mas foi pelo Marsalla da Dailus que eu me apaixonei, só pelo fato de que a cor dela é simplesmente maravilhosa mesmo. Consegui encontrar a querida depois de muita procura e eu juro que usei todos os dias por quase um mês, de tanto amor que eu tava. Hoje em dia não tenho usado batons com tanta frequência assim, mas de vez em quando é pra ele que eu apelo no dia-a-dia! A cor dele é meio nude, mas puxado pra uma tonalidade de rosa queimado, tão lindaaa! Também amo a sua cobertura e o fato dele ser difícil de transferir, o que acaba aumentando a durabilidade na boca. Nota mil!
 
A MAKE COMPLETA FICA ASSIM! <3 PS.: BÔNUS PRA CANETA DELINEADORA DA QDB QUE EU AMO! ULTIMAMENTE TENHO USADO A DA VULT, MAS COMO NÃO COSTUMO USAR NO DIA-A-DIA, A RESENHA DELA FICA PRA UM PRÓXIMO POST. QUEM QUER???

Vocês já conheciam ou usam algum desses produtos? Contem pra mim aqui nos comentários!

PS.: AH! Já viram o novo layout do blog?  Surpresinha de retorno dos posts por aqui! O que acharam? To apaixonada nele!

Com amor,
Steph.


SALVEM NO PINTEREST:

10 dicas para planejar uma viagem econômica por conta própria

quarta-feira, 15 de agosto de 2018


Desde sempre, todas as viagens que faço são por conta própria. A primeira viagem internacional que eu planejei foi aos 14 anos, pra Buenos Aires. Montei tudo e minha família confiou, e assim fomos. Deu tudo certinho (exceto minha câmera roubada no meu niver e último dia de viagem, mas isso a gente supera... ou não). Desde então, pra mim, essa parte de planejamento é tão gostosa quanto estar realmente lá. Aprendi as coisas mais importantes pra se organizar e tentar gastar o mínimo possível. Agora, venho compartilhar com vocês o passo a passo de preparação pra qualquer viagem que vocês desejarem! Espero que gostem <3

1. Planeje-se com antecedência!

Quanto mais tempo você tiver do dia em que resolveu viajar até o dia do embarque, melhor! Muitas coisas precisam ser pesquisadas para que se encontre o melhor preço, então fazer as coisas com antecedência é a chave pra economizar durante a viagem. Planejar mais cedo também pode te ajudar com os pagamentos de algumas coisas. Por aqui, pagamos todas as passagens parceladas nesse meio-tempo, enquanto também vamos juntando dinheiro para os gastos na viagem e pós-viagem, que são geralmente os hotéis, pois pagamos com o cartão de crédito na hora do check-in.

2. Escolha do destino

Pesquise e colete todas as informações gerais sobre o destino em que você deseja conhecer: qual a melhor época de visitar (há cidades que lotam em épocas festivas, que são melhores pra conhecer no inverno, outras no verão), em quantos dias dá pra conhecer o seu destino, o que há pra fazer por lá, e se há algum documento necessário na imigração (em caso de viagens internacionais), como visto, passaporte e vacinação, para que você possa correr atrás disso a tempo.

3. Passagem

Para esse passo, eu reforço: planejamento com antecedência é a base de toda economia! Passagens de avião, por exemplo, são uma das partes mais caras da viagem e elas sofrem oscilações diárias, então é bom você se dedicar a acompanhar os preços por um tempo, pra saber qual a melhor hora de comprar. Uso o Skyscanner pra isso. Fique de olho também nas promoções! Procure sites que te avisem quando os preços baixam. Uso os sites Melhores Destinos e Decolar pra isso. Se você for fazer uma viagem pra um lugar mais próximo, melhor ainda! As passagens de ônibus não costumam sofrer tanta alteração. Já a gasolina para viagens de carro, é mais relativo.

4. Roteiro

Agora sim é a hora de se aprofundar nas pesquisas! Pra fazer o roteiro, eu pesquiso todos os pontos turísticos, e tento agrupar os que ficam mais próximos. Depois, avalio se dá pra conhecer tudo em um dia, ou não. O Google Maps me ajuda muito nisso! Também é bom conferir se há atrações que exigem ingressos ou reservas, porque na maioria das vezes comprar online e com antecedência sai mais barato do que na hora – e te poupa de tempo perdido em filas, também. Além disso, confira os preços de alimentos, restaurantes e lanchonetes, pra ter uma noção de quanto será o gasto diário com comida. Por último, veja algumas informações básicas, porém necessárias como: tipo de tomada (importantíssimo! hahaha), medidas de tempo/peso/tamanho, cuidados de segurança na rua, cultura dos cidadãos locais, entre outras.

5. Hospedagem

Mais um passo no qual o planejamento com antecedência é fundamental pra conseguir um melhor preço x qualidade. Quanto mais próximo da data de viagem, menos hotéis possuem vagas disponíveis, e os mais econômicos são os primeiros a acabar. Quando eu procuro por um hotel, levo em consideração o preço, a avaliação dos hóspedes anteriores, a proximidade com os locais que desejo conhecer, e, claro, um tiquinho de conforto. Achar um hotel que tenha um ótimo custo-benefício é o ideal! E o Booking é o meu site preferido de busca de hospedagens.

6. Meios de transporte

Verifique quais os meios de transporte que você precisará usar e quanto isso te custará. Cada cidade tem um estilo de vida próprio, e os meios de transporte fazem parte disso. Em Buenos Aires, andava muito a pé, mas peguei metrô algumas vezes e táxi só pra sair e voltar pro aeroporto. Na Flórida e na Califórnia os lugares são muito distantes uns dos outros, então optamos por alugar um carro. Em NY utilizamos muito o metrô e as perninhas (kkkkkk). Na Escandinávia e na Alemanha utilizei muito os trens, metrôs e bondinhos pra chegar nos lugares. No Rio, utilizamos Uber e metrô, além das pernas. Cada cidade funciona de um jeito, portanto vale a pena a pesquisa pra saber qual a melhor forma de deslocamento.

7. Seguro viagem

Muita gente não liga pra isso, mas gente, eu acho imprescindível viajar com um seguro viagem e não me vejo fazendo isso sem ele. Morro de medo de acontecer alguma coisa comigo e não ter como solucioná-lo. Algumas empresas costumam fazer por um preço bem em conta, na Decolar você pode optar pelo seguro quando compra a passagem, e (como é o meu caso) há cartões de crédito que oferecem o seguro de graça quando você compra a passagem usando-o no pagamento. Informe-se e veja qual o melhor pra você!

8. Dinheiro

Com todos os valores em mãos, coloque seus gastos na ponta do lápis e vai anotando quando será o pagamento de cada coisa. Depois disso, é só planejar as economias pra ter dinheiro suficiente pra levar. Eu, particularmente, prefiro levar o dinheiro em espécie, porque tenho medo de perder um cartão pré-pago. Mas se o lugar for perigoso (como alguns destinos nacionais, infelizmente), é uma opção a se considerar. E sempre recomendo levar um valor a mais que o calculado, pra caso aconteça algum imprevisto ou emergência. Leve também um cartão de crédito e/ou débito com o mesmo propósito. Caso precise trocar a moeda brasileira, recomendo trocar uma pequena quantidade aqui e o restante no destino. As taxas de câmbio lá fora costumam ser bem melhores que as daqui.

9. Malas

Antes de arrumar suas malas, preste atenção no limite de bagagem e de peso. Não encha sua mala de coisas, porque eu TE GARANTO que você vai acabar comprando alguma coisa por lá e vai se arrepender quando ver que mal tem lugar pra colocá-la — digo por experiência própria. Pesquise sobre o tempo climático atual e leve somente o que for essencial, optando por peças em que são válidas as repetições e mistura de combinações. Tenha uma bolsa ou bagagem de mão com todos os seus documentos em uma pastinha, juntamente com os itinerários, um guia local/linguístico/mapas, e outros documentos pessoais. AH! Faça um checklist pra não se esquecer de nada!

10. Baixe apps que te auxiliem durante a viagem!

Em viagens internacionais, percebi o quão importante é ter um chip local com internet. Não apenas pelos stories e fotos postadas ao vivasso (hehehe), mas porque não tem como se perder, por exemplo, com a ajudinha de um Google Maps (e derivados), além de poder ver na hora o que há perto da gente e nos fazer aproveitar ainda mais o lugar em que estamos. Há aplicativos gratuitos que podem te ajudar em todos os sentidos possíveis, inclusive nos passos anteriores. Aqui no blog, já fiz uma lista com os melhores apps de viagem pra baixar antes de embarcar em uma. Dá uma conferida lá!

Gostou das dicas? Como você costuma se organizar pra viajar?
Conta pra mim aqui nos comentários!

Com amor,
Steph.


SALVEM NO PINTEREST: