Slider

10 países para conhecer levando apenas o RG Brasileiro

terça-feira, 6 de outubro de 2020


Uma das etapas mais importantes na hora de viajar pro exterior é a organização dos documentos solicitados para entrar no país escolhido. Quem ainda não tirou seu passaporte e nem solicitou o visto de turista, sente aquela dificuldade para comprar passagens aéreas sem uma boa antecedência ou aproveitar promoções de última hora.

Pensando nisso, trouxe esse post COMPLETÍSSIMO com uma lista dos 10 países que você pode conhecer levando apenas a sua Carteira de Identidade Brasileira (ou o famoso RG – Registro Geral). São todos países da América do Sul que fazem parte do acordo feito pelo Mercosul (Mercado Comum do Sul).

MAS ATENÇÃO: É só o RG que vale, tá? Não é possível substituí-lo por outros documentos de identificação, como fazemos no Brasil com a CNH, por exemplo. Além disso, verifique sobre a obrigatoriedade de comprovante de vacinação e outros documentos antes de ir para cada um deles.

Confira a lista:

1. Argentina
2. Bolívia
3. Chile
4. Colômbia
5. Equador
6. Paraguai
7. Peru
8. Uruguai
9. Venezuela
10. Brasil


1. Argentina

O segundo maior país da América do Sul possui em sua extensão diversos tipos de cenários, como: cidade, praia, montanhas, lagos, bosques e florestas. É um dos destinos mais procurados pelos brasileiros no continente devido à proximidade, clima, cultura e por proporcionar uma viagem mais econômica – graças à moeda mais desvalorizada, baixo valor da passagem aérea e facilidade de promoções de pacotes. Em sua cultura, destacam-se os vinhos, a gastronomia (parilla, empanadas e doce de leite), o tango e o futebol.

• Capital: Buenos Aires
• Moeda: Peso Argentino
• Fuso Horário: GMT-3 (mesmo de Brasília)
• Clima: Temperado

• Principais cidades para visitar:


Buenos Aires

A capital argentina é a mais escolhida dentre as cidades do país. O clima no verão pode chegar até 30°C durante o dia (com um friozinho leve durante a noite), e as chuvas são frequentes na estação. Já no inverno a temperatura fica entre -5°C e 15°C. Na cidade, os principais bairros são: Puerto Madero, Palermo, Recoleta, San Telmo, La Boca, e Microcentro.

Os principais pontos turísticos são: Obelisco, Puente de La Mujer, Calle Florida, Plaza de Mayo (Casa Rosada, Catedral Metropolitana e Cabildo), Praça das Nações Unidas (Floralis Genérica), Jardín Japonés, Jardín Botánico, El Rosedal, Cemitério La Recoleta, Zoológico de Buenos Aires, Teatro Colón, Livraria El Ateneo, Caminito, Estádio La Bombonera, e, claro, visitar alguma Casa de Tango.

Quem está pela cidade e ainda tem uns dias extras no roteiro pode fazer, ainda, um bate-volta nas cidades de Tigre, La Plata, San Isidro, Córdoba e até em Colonia del Sacramento, no Uruguai (via ferry boat). E é de Buenos Aires que saem a maioria dos voos para outros destinos dentro do território nacional. 

Bariloche

Está localizada no sudoeste da Argentina, na Província de Río Negro, às margens do Lago Nahuel Huapi e perto da Cordillera de los Andes. A cidade é repleta de paisagens com montanhas de neve, lagos e florestas e é justamente por isso que atrai turistas de vários países, tanto no inverno quanto no verão. No período mais quente, a temperatura na cidade fica em torno dos 25°C, e quando está mais frio, pode chegar a -5°C. Os primeiros flocos de neve começam a cair entre o final de maio e início de junho.

Os locais mais frequentados na cidade são: Cerro Catedral, Cerro Otto, Cerro Campanário, Piedras Blancas, Lago Nahuel Huapi, La Catedral, Havanna Museo del Chocolate, e o Centro Cívico. O passeio mais importante da região é o Circuito Chico, mas é possível ainda visitar as cidades de Puerto Blest, Vila La Angostura, San Martín de Los Andes, Cruce Andino (Chile) e o Bosque de Arrayanes.

Mendoza

A cidade fica na região argentina de Cuyo, no oeste argentino, a cerca de 200 km da fronteira com o Chile. Autointitulada Terra do Sol e do Bom Vinho, é o centro viticultor mais importante da América do Sul, com mais de 1.200 vinícolas (caseiras ou pertencentes a multinacionais) responsáveis pela produção de dez milhões de hectolitros anuais. Além disso, possui em sua região a montanha mais alta do continente – Monte Aconcagua (6.962 m de altitude), reunindo vinho e neve em um mesmo destino. A cidade possui um clima seco, onde no verão, a temperatura média é de 25°C, enquanto no verão fica abaixo dos 10 graus.

Seus passeios mais importantes, além das bodegas e vinícolas mais famosas, são: Alta Montanha (Potrerillos, Uspallata e Valle Cordilheirano), Villavicencio, Atuel Canyon, e pela cidade, temos a Antigua Ciudad, incluindo Plaza Independencia, Peatonal Sarmiento, Paseo Alameda, Avenida Aristides Villanueva, Avenida Las Heras, Parque General San Martín, La Enoteca, Aquário Municipal, Mercado Central, Terraço Mirador e Estadio Malvinas Argentinas.

Ushuaia

Localizada no extremo sul da América do Sul, no arquipélago da Terra do Fogo, é conhecida como "fim do mundo". Seu clima é predominantemente frio, com temperaturas médias de 5°C no inverno e 10° no verão.

Na cidade e seus arredores, vale conhecer: Av. San Martin, Puerto, Canal de Beagle, Farol Les Eclaireurs, Parque Nacional Tierra del Fuego, Glaciar Martial, Laguna Esmeralda, Museu Marítimo, e dar uma volta no Trem do Fim do Mundo. A cidade é, também, base de saída de cruzeiros e passeios pela Antártida e ilha Yécapasela, conhecida como a "Ilha do Pinguim" por conta de suas colônias de pinguins.

Puerto Iguazú

Está situada ao norte do país, na província de Misiones, numa região como Tríplice Fronteira, que engloba, além dela, Foz do Iguaçu (Brasil) e Ciudad del Este (Paraguai). O clima na região é quente e úmido, com temperaturas próximas a 15°C no inverno e 26°C no verão.

Está, ainda, a 18 km da área das Cataratas do Iguaçu, seu principal ponto turístico. Além disso, outros locais para conhecer são: Cassino Iguazu, Icebar Iguazú, Duty Free Puerto Iguazú, Feira de Puerto Iguazú, La Aripuca, Zoológico Guirá Oga e Templo Budista. E, claro, conhecer as outras duas cidades da Tríplice.

Ilhas Malvinas / Ilhas Falkland

As Ilhas Malvinas (também chamadas de Falkland) são um arquipélago remoto do Atlântico Sul, pertencente à Argentina. A capital, Stanley, fica localizada na Malvina Oriental, a maior ilha. Por estar próximo à Antártica, é de se esperar o clima frio, temperado, com média de 10°C.

Pela antiga colonização inglesa, a moeda local segue sendo a libra esterlina, e há uma taxa de visitação de 25 libras a ser paga no desembarque – e ter o comprovante apresentado na saída. Para explorar bem o território, é preciso muito planejamento e o apoio de alguma agência turística local.

Por lá, é possível conhecer: Stanley — Museu Falklands, Penguim News, El Puerto, La Catedral, e Whale Point. Os passeios mais famosos são: Volunteer Point, Sea Lion Island, Carcass Island, West Point Island, e ainda voar de helicóptero e passear de caiaque.

2. Bolívia

Conhecida por suas grandes altitudes, a Bolívia possui, ainda, um relevo variado que inclui a Cordilheira dos Andes, o Deserto de Atacama e a Floresta Tropical da Bacia do Rio Amazonas. Por abrigar a maior parte da população indígena do continente, é de se esperar que muitos elementos da sua cultura sejam relacionados à eles e à natureza: folha de coca, majadito, salteñas, chola, lhama, alpaca, e muitas danças folclóricas fazem parte do sangue boliviano. Quem viaja para o país, precisa estar preparado para o famoso "soroche" – o mal de altitude.

• Capital: Sucre
• Moeda: Boliviano
• Fuso Horário: GMT-4
• Clima: Temperado/Tropical

• Principais cidades para visitar:


La Paz

A capital (administrativa) mais alta da América do Sul está a 3.700 metros acima do nível do mar, numa espécie de cânion do Altiplano da Cordilheira dos Andes. Por lá, o verão é ameno, o inverno é muito frio, e a temperatura anual varia de -2°C a 15°C. Portanto, prepare as roupas de frio na mala independente da época em que for visitá-la.

É possível conhecer os seus principais pontos turísticos em, no máximo, 2 dias: Plaza Murillo, Calle Jaén, Calle Sagarnaga, Mercado Uruguay, Mercado de Las Brujas, Museo da Coca, Mirador Kili Kili, Estádio Hernando Siles, Plaza de San Francisco, Mi Teleferico, e Mercado 16 de Julio. Vale assistir uma luta livre de Cholitas, também. Porém, vale ficar mais tempo na cidade e fazer passeios incríveis para: Chacaltaya, Vale de La Lunna, Copacabana, Isla Del Sol, Tiwanaku, Huayna Potosí e Estrada para Coroico (também conhecida como Estrada da Morte).

Uyuni

Uyuni é uma pequena cidade no sudoeste da Bolívia que serve como comercialização de tours para o Salar, portanto é ponto de partida para quem deseja cruzar essa imensidão branca numa viagem que dura 4 dias e termina na fronteira com o Chile, já no Deserto do Atacama.

O Salar de Uyuni é o maior deserto de sal do mundo, com mais de 10.000 km² e localizado a cerca de 3.500 metros de altitude. É um dos pólos turísticos mais importantes do país, gerado por um imenso lago pré-histórico que secou e deixou uma paisagem repleta de sal branco e claro, formações rochosas e ilhas de cactos. Embora seja raro a vida nesse ecossistema, é possível encontrar muitos bandos de flamingos rosas.

O deserto é predominantemente gelado e é preciso estar bem preparado principalmente para os ventos fortes, independente dá época em que visita. A temperatura média anual é de -6ºC, e as sensações mais frias podem ser sentidas quando o sol não está presente, ou seja, no início da manhã e durante a noite.

Durante a viagem, é possível conhecer: Laguna Verde, Laguna Blanca, Laguna Colorada, Isla Incahuasi, Gêiseres Sol de Mañana, Termas de Polques, Deserto de Dalí, Museo del Hotel Playa Blanca, Árbol de Piedra, Plaza de las Banderas, Marco Rally Dakar, Cemiterio de Trenes, e ainda se hospedar em alguns hoteis feitos de sal!

Sucre

Mais que apenas a capital constitucional da Bolívia, Sucre é Patrimônio Mundial da Humanidade da Unesco. Apelidada de "cidade branca" devido à cor predominante em sua arquitetura, já possuiu 3 nomes no passado: Charcas, La Plata e Chuquisaca. Por estar na região central do país, o clima é mais ameno e as temperaturas ficam entre 17°C e 27°C, com noites sempre frias.

E muito há pra conhecer na primeira cidade do país: Plaza 25 de Mayo, Catedral Metropolitana, La Casa de La Libertad, Iglesia de la Merced, Mirador, Parque Bolívar, Cementerio General, Feira de Tarabuco, La Recoleta, Convento de San Felipe Neri, Mercado Central, Parque Cretácico, Museo da Etnografia y Folklore, e Museu de Arte Indigena. Não deixe de provas as exclusivas hojarascas!

Potosí

Mais um Patrimônio Cultural da Humanidade, Potosí já foi uma das cidades mais ricas das Américas, graças à exploração de prata em seu Cerro Rico, hoje ponto de atração para os mais aventureiros. Localiza-se nos pés da Cordilheira Oriental, a 4.070 metros do nível do mar, com temperaturas entre -4 °C a 18 °C durante o ano.

Em Potosí, não deixe de conhecer: Plaza 10 de Noviembre, La Santa Basílica (Catedral Metropolitana), Torre de la Compañía, Arco de Cobija, Casa Nacional de la Moneda, Mercado Central, Convento de San Francisco, Museo y Mirador La Merced, além dos passeios ao Cerro Rico, Ojo del Inca, e ao Parque Nacional Torotoro.

Santa Cruz de La Sierra

O centro comercial mais importante do país fica próximo à fronteira com o Brasil e, por isso, é porta de entrada para muitos visitantes daqui. Está localizada numa altitude mais baixa que os destinos anteriormente citados, em 416 metros acima do nível do mar, e por isso suas temperaturas são mais quentes, fazendo cerca de 30°C no verão e 25°C no inverno. Suas paisagens são um misto ideal de natureza e cidade cosmopolitana.

Desfrute de todas as zonas turísticas que a cidade oferece: Praça 24 de Setembro, Catedral de Santa Cruz, Casa Cultural Melchor Pinto, Parque El Arenal, Mercado Mutualista, Estádio Ramon Tahuichi Aguilera, Zoologico de Santa Cruz, Jardim Botânico Santa Cruz, e a região de Equipetrol. Além disso, faça passeios imperdíveis para: Samaipata, La Higuera, Parque Nacional Amboró, Parque Lomas de Arena, Cachoeiras Espejillos, Jardim de las Delicias e Aqualand Santa Cruz

3. Chile

Conhecido por sua característica comprida e estreita, possui mais de 6.000 km de litoral ao longo do Oceano Pacífico. Lugar onde a natureza se faz presente em todo o seu território, é possível apreciar a sua beleza antes mesmo de pousar no país, sobrevoando a imensa Cordilheira dos Andes. Faz parte da sua cultura: vinhos, pisco sour, centolla, empanadas, lomo, cazuela, cueca, rodeio, condor, e o famoso poeta Pablo Neruda.

• Capital: Santiago
• Moeda: Peso Chileno
• Fuso Horário: GMT-4
• Clima: Todos exceto o Tropical Úmido

• Principais cidades para visitar:


Santiago

Mais uma capital muito procurada pelos turistas pela grande oferta de lugares para conhecer e pelas constantes promoções, Santiago se localiza em um vale rodeado pelos Andes, o que torna a vista sempre bela. Muitos optam por conhecê-la durante o inverno, quando a cidade mede entre 2°C e 14°C e as montanhas se enchem de neve. Porém, o verão é uma ótima oportunidade para aproveitar o litoral, já que as temperaturas ficam por volta dos 30°C.

Na cidade, não deixe de conhecer: Plaza de Armas, Palacio La Moneda, Cerro Santa Lucía, Mercado Central, Parque Bicentenário, Parque Forestal, Parque Metropolitano, Cerro San Cristóbal,  e Sky Costanera. Aproveite para ficar por mais tempo e fazer um bate-volta para: Valle Nevado e Farellones (se puder passar um final de semana ou mais, vale super a pena!), Viña Del Mar, Valparaíso, Embase El Yeso, Cajón del Maipo, Termas Colinas e alguma vinícola (a mais famosa é a Concha y Toro).


San Pedro de Atacama

San Pedro de Atacama está no nordeste do país, em meio à Cordilheira dos Andes. Próxima ao Salar do Uyuni, na Bolívia, o local também possui paisagens exuberantes como deserto, salinas, vulcões, géiseres e fontes termais, e, por isso, atrai turistas que amam aventuras em contato com a natureza. O inverno é a temporada em que o turismo está em alta pela cidade, quando fazem aproximadamente 15°C durante o dia e até 0°C ao anoitecer. No verão, o termômetro pode medir até 30°C, porém torna a cair de noite, ficando em torno dos 10°C.

Quem está na região precisa conhecer o centrinho da cidade, e em seguida fazer os passeios mais importantes do Atacama: Valle de La Luna, Valle de La Muerte, Valle del Arcoiris, Piedras Rojas, Lagunas Altiplânicas, Laguna Cejar, Gêiseres del Tatio, Sítio Arqueológico Pukará de Quitor, Salar de Tara, Termas de Puritama, fazer um tour pelos vulcões ao redor da cidade (os principais se chamam Licancabur e Lascar) e até se jogar no Tour Astronômico para contemplar o céu noturno no meio do deserto! Incrível, né? Pra quem pretende ficar por mais tempo, é possível, ainda, combinar a viagem com o passeio pelo Salar do Uyuni e aproveitar para conhecer um pouco do sul da Bolívia. Dois países em uma viagem, bingo!

Pucón

Localizada na região central dos lagos do Chile, mais precisamente ao lado do lago e vulcão Vilarrica, Pucón é conhecida por ser um grande centro de turismo de aventura, graças à intensa prática de caminhadas em trilhas, rafting e canoagem durante o verão, numa temperatura de até 30°C durante o dia, e ainda esqui e snowboard durante o inverno, quando faz entre 2°C e 10°C na cidade — e graus negativos no topo das montanhas.

Em Pucón, visite: Lago Caburgua, Parque Nacional Huerquehue, Ojos del Caburgua, Cuevas Volcánicas, La Poza, Playa Grande, Plaza de Armas, Plaza de la Artesanía, Salto El Claro, Termas Geométricas, Termas Los Pozones, Termas de Huife, Termas Pucón Indómito, e é claro, o Volcán Villarrica. Saia da zona de conforto e aproveite todo o entretenimento que a região te oferece! 

Punta Arenas

É lá no sul do Chile, na região da Patagônia, que Punta Arenas está situada. Cidade portuária, também é uma importante base para excursões para a Antártida. Sua localização explica o fato das suas baixas temperaturas durante todo o ano, já que a média não chega nem aos 15°C nos dias mais quentes. A beleza e a tranquilidade da região são as características que chamam a atenção de quem a visita.

Seus principais pontos turísticos são: Plaza Munoz Gamero, Palácio Sara Braun, Palácio Braun Menéndez, Catedral Sagrado Corazón, Zona Franca, Mercado Municipal, Museo Regional de Magallanes, Museo Maggiorino Borgatello, Museo Nao Victoria, Museu del Recuerdo, Cerro Mirador, Cerro de la Cruz, Cemitério de Punta Arenas, Humedal Tres Puentes, Reserva Nacional Magallanes e Isla Magdalena.

Puerto Varas

Mais uma cidade na região dos lagos, Puerto Varas fica às margens do enorme Lago Llanquihue, com uma vista extraordinária para os Vulcões Osorno e Calbuco. Possui uma arquitetura tradicional alemã, graças ao seu passado colonial. O clima varia de 4°C a 20°C durante o ano, e sempre há possibilidades de chuvas por lá. É uma cidade pequena, com poucos atrativos, por isso o ideal é passar no máximo 4 dias por lá. Ainda assim, vale a visita.

Além de conhecer o centrinho, o lago e os vulcões, vale visitar: Saltos del Petrohué, Lago Todos Los Santos, Cerro Monte Calvario, Parque Nacional Vicente Perez Rosales, Termas de Puyehue, Casino Dreams, Isla Chiloé, e as cidades de Frutillar e Puerto Montt. O tour gastronômico pelos restaurantes da cidade também é super recomendado.

Ilha de Páscoa

Símbolo do país, a Ilha vulcânica de Páscoa fica remota na zona da Polinésia. Originalmente chamada de Rapa Nui, é popular por seus importantes sítios arqueológicos com mais de 900 estátuas monumentais (os Moais), criadas pelo povo Rapanui no passado. O clima na ilha não sofre grandes mudanças durante o ano, ficando sempre entre 15°C e 27°C. Porém, quem deseja visitá-la deve estar de olho nos períodos de chuva, principalmente entre abril e maio, pois os passeios são cancelados quando o tempo fecha. 

Considerada uma viagem única e inesquecível, em 5 dias é possível conhecê-la bem. A Plaza Tekena Toro é a principal da cidade, onde se localizam algumas agências que oferecem os passeios aos locais mais importantes da ilha: Ahu Tahai, Rano Raraku, Ahu Vinapu, Rano Kau, Orongo, Ahu Akivi, Ahu Nau Nau, Ahu Te Pito Kura, Ahu Tongariki, e Praia de Anakena. Vale fazer algumas atividades extras como: mergulho, ida ao cemitério, tour pelos restaurantes, assistir a um show de danças folclóricas e conhecer mais sobre a cultura dos nativos.

4. Colômbia

O segundo país mais populoso da América do Sul se localiza ao extremo norte do continente, fazendo fronteiras com o Brasil, Venezuela, Panamá, Equador e Peru, e é banhado pelo Oceano Pacífico e também pelo Mar do Caribe. Por muitos anos, o país foi tido como um destino perigoso graças à alta taxa de violência e narcotráfico. Hoje, felizmente, o país possui medidas eficientes de combate à esses problemas e oferece muita história e beleza a quem a visita. Café, Condor de Los Andes, Orquídea, Vallenato, Cumbia, Gabriel García Márquez e Shakira são elementos importantíssimos da sua cultura.

• Capital: Bogotá
• Moeda: Peso Colombiano
• Fuso Horário: GMT-5
• Clima: Tropical

• Principais cidades para visitar:


Bogotá

A capital colombiana já foi chamada anteriormente de Santa Fé de Bogotá, e fica localizada no centro do país, em uma altitude de 2.640 metros acima do nível do mar. Por essa altitude, possui um clima sempre frio, com temperaturas anuais entre 5°C e 20°C. Com paisagens urbanas e turismo histórico, a cidade tem se desenvolvido bastante nos últimos anos, motivo que auxiliou o aumento do número de visitantes locais.

Por lá, não deixe de conhecer: Cerro Monserrate, Plaza de Bolívar, Zona T, Carreta 7,  Santuario Nuestra Señora del Carmen, Casa de Nariño, Plazoleta Chorro de Quevedo, La Candelaria, Museo Botero, Museo del Oro, Museo del Espacio, Museo Santa Clara Museo, Historico de la Policia Nacional e Parque de la 93.

Faça também os passeios mais requisitados: Villa de Leyva, Laguna de Guatavita, Catedral de Sal de Zipaquirá, Bogota Grafitti Tour, e uma passadinha na Feira de Usáquen, no Juan Valdez Café, no Andrés Carne de Rés e no ateliê de César Giraldo. Vale, ainda, experimentar o patacones, um tipo de petisco salgado feito de bananas-da-terra fatiadas bem finas e fritas. São vendidas em saquinhos e dá pra encontrar tranquilamente pelas ruas.

Medellín

Por anos, foi a cidade mais perigosa do mundo, mas há cerca de 20 anos sofreu uma reestruturação e hoje é uma das cidades mais inovadoras e agradáveis da América Latina. Também conhecida como a "cidade da eterna primavera" graças ao seu clima ameno com temperaturas médias anuais entre 17°C e 28°C, a cidade atrai milhares de turistas, principalmente durante o famoso e anual festival Feria de Las Flores

Os pontos turísticos mais populares de Medellín são: Cerro de Nutibara, Parque de los Deseos, Parque Explora, Jardín Botánico, Mercado Minorista, Mercado Manila, Estádio Atanasio Girardot, El Poblado, Parque Lleras, Comuna 13, e Pueblito Paisa. Fora da cidade, passeie por: Parque Arví, Piedra del Peñol, Guatapé, Santa Fé de Antioquia, e Jardín.

Vale fazer um free walking tour pela região centrar e conhecer: Antiga Estación del Ferrocarril de Antioquia, Centro Administrativo La Alpujarra, Parque de las Luces, Edifícios Vasquéz y Carré, Centro Comercial Palacio Nacional, Iglesia de la Veracruz, Parque Botero, Parque Berrio, Parque Bolívar, Catedral Metropolitana de Medellín, Parque San Antonio e Parque de los Pies Descalzos. E não se esqueça de fazer uma viagem de Metrocable!

Barranquilla

A cidade natal da maravilhosa Shakira que atrai milhares de turistas durante a festa de rua mais famosa do país durante o Carnaval é um mix de modernidade com tradição, e oferece uma grande diversidade de atividades culturais e históricas para quem a visita. Por ser portuária, Barranquilla costuma ser quente o ano inteiro, numa média de 27°C, mas a melhor época para conhecê-la é durante o verão, época menos chuvosa.

Entre as suas melhores atrações turísticas, estão: Puerto Colombia, Paseo de Bolívar, o antigo edifício da Aduana, Iglesia San Nicolás de Tolentino, Catedral Metropolitana María Reina, Prado, Casa La Perla, Museu Romantico, Bar La Cueva, Castillo de Salgar, Parque Cultural del Caribe, Museo del Caribe, e Zoologico de Barranquilla, além das praias Pradomar, Sabanilla, Salgar, Puerto Caiman, Puerto Salgar, e Bocas de Ceniza. Faça, ainda, um bate-volta para o Parque Nacional de Tayrona, localizado a 112km de distância da cidade. E aproveite para comer as tradicionais e deliciosas parillas colombianas.

Cartagena de Índias

Um dos destinos mais procurados do país pela localização na costa caribenha também é famosa pela beleza das suas casas coloridas, pela animação do seu povo e pelo clima quente constante – com temperaturas anuais entre 25°C e 32°C. Foi tombado como patrimônio da humanidade pela Unesco em 1984 e guarda muita história, sempre compartilhada com quem a visita.

A parte histórica da cidade é chamada de Cidade Amurallada, e por lá é possível turistar por: Plaza de la Aduana, Plaza de Bolívar, Plaza Santo Domingo, Plaza de las Bóvedas, Torre del Reloj, Santuario San Pedro Claver, Palacio de la Inquisición, Catedral de Santa Catalina de Alejandría, Teatro Alfonso Mejía, Café del Mar, Muralhas de Cartagena, e Monumento à Índia Catalina. Fora do centro histórico, conheça: Bocagrande, Getsemani, Castillo de San Felipe de Barajas, Casa de la Moneda, Las Bóvedas, Convento de La Popa, Islas del Rosario e Isla Barú. Quem vai à Cartagena, também aproveita para passar uns dias na paradisíaca ilha de San Andrés.

San Andrés

A pequena ilha se localiza em águas caribenhas e é conhecida pelo belíssimo cenário paradisíaco que inclui sol, areia branca, coqueiros e água cristalina, além dos resorts all inclusive. Sua cultura nasceu de uma mistura latino-americana, inglesa e crioula. Ao longo do ano, a temperatura é sempre quente e muito estável, com média de 30°C. Porém, os melhores meses para visitá-la são entre dezembro e maio, já que nos outros a possibilidade de chuvas, tornados e furacões ficam bem maiores.

ATENÇÃO: Para visitar San Andrés e Providencia é preciso comprar "tarjeta de turismo" que custa 108.974 pesos colombianos. Geralmente, as companhias aéreas costumam vendê-la no check-in, pois que é preciso desembarcar na ilha já com o documento em mãos. A ilha também aceita dólar americano.

Suas praias mais famosas são: Peatonal, Coco Plum, Sound Bay, San Luís, La Piscinita e West View. Não deixe de fazer passeios para: Isla Johnny Cay, Rocky Cay, Cayo El Acuario, Cayo Bolivar, Cayo Cangrejo, Hoyo Soplador, Casa Isleña, EcoFiwi, La Cueva de Morgan, La Loma, e dar a volta na ilha (cerca de 30km).  Durante a noite, conheça o centrinho e se jogue nas baladas. E aproveite para se aventurar e praticar os esportes e atividades aquáticas que a ilha oferece! 

5. Equador

Muito mais do que simples nome de linha imaginária que divide os hemisférios, o Equador possui, em sua extensão, tudo que existe na América do Sul: cidades quentes, montanhas frias, vulcões, floresta tropical, arquitetura colonial e herança indígena. Além disso, fazem parte da sua cultura: Pasillo, Yarabi, Sanjuanito, Rondador, Cuy, Fritada, Canelazo, Guarapo, Ecuavóley, entre outros elementos.

• Capital: Quito
• Moeda: Dólar Americano
• Fuso Horário: GMT-5
• Clima: Equatorial, Tropical e de Altitude (varia por região)

• Principais cidades para visitar:


Quito

Quito está localizada numa altitude de 2.850 metros acima do nível do mar, sendo a segunda capital mais elevada do mundo – perde apenas para La Paz, na Bolívia. Foi construída sobre as fundações de uma antiga cidade inca, e por isso possui um centro colonial bem preservado, rico com igrejas dos séculos XVI e XVII e outras estruturas com origens europeias e indígenas. Graças à sua altitude e localização, possui um clima constante, ao redor dos 21°C durante o ano, e há somente duas estações por lá: o verão (estação seca) e o inverno (estação chuvosa).

Como turista, não deixe de conhecer: Centro Histórico, Calle La Ronda, Plaza de La Independencia, Mariscal, Parque Ejido, Parque Itchimbia, Parque Mitad del Mundo, Parque Metropolitano, Iglesia de San Francisco, Basílica del Voto Nacional, Museu Nacional do Equador, Teleférico Pichincha. Além disso, faça passeios para: Vulcão Cotopaxi, Laguna Quilotoa, Otavalo e Termas de Papallacta.

Guayaquil

A cidade portuária Guayaquil está localizada à oeste do pais e é porta de entrada para as praias do Pacífico e Ilhas Galápagos. A cidade ainda se caracteriza por seus monumentos, escadarias, cafés, galerias de arte e casinhas coloridas. Possui um clima savânico: quente todos os meses, com temperaturas entre 22°C e 32°C, e apenas uma estação chuvosa e seca, entre janeiro e maio.

É possível conhecer a cidade em no máximo 4 dias, e quem passa por ela não pode deixar de conhecer: Malecón 2000, Malecón El Salado, Parque Centenário, Parque Seminario, Parque de Las Iguanas, Parque Lineal, Puente Zig Zag, Catedral Metropolitana, Cerro Santa Ana, Las Peñas, 9 de Octobre, Estádio Monumental Isidro Romero Carbo, Mercado Artesanal, Mercado Sur, Mercado Caraguay, Shopping Plaza Lago, Puerto Hondo, e Isla Santay. A Praia de Montañita, conhecida como a Ibiza do Equador, fica numa distância aproximada de 2h30min (174km) da cidade, então vale incluir uma visita no roteiro. Ah! Não deixe de provar a Caranguejada de Guayaquil, a melhor do Equador.

Cuenca

Conhecida apenas como Cuenca, a cidade de Santa Ana de los Ríos de Cuenca é a terceira maior do país e se localiza no sul, em meio à Cordilheira dos Andes. É conhecida pela arquitetura colonial e pelo artesanato – inclusive é de lá que surgiram o famoso modelo de chapéu Panamá. A altitude e o clima de tundra colaboram para as temperaturas serem sempre baixas na cidade. A temperatura média anual é de 15°C e os meses com menos precipitações são entre junho e setembro.

Os principais pontos turísticos de Cuenca são: o Centro Histórico, Rio Tomebamba, Mirador de Turi, Parque Nacional Cajas, Parque Pumapingo, Parque Calderón, Parque de San Sebastian, Calle Simon Bolivar, Iglesia del Sagrario, Catedral de la Inmaculada Concepción, Museo del Sombrero de Paja Toquilla, Museo de Pumapungo, Museo del Banco Central, Mercado 10 de Agosto. Quem está por lá pode fazer um bate-volta para conhecer Nariz del Diablo, Sítio Arqueológico de Ingapirca, o povoado de Gualaceo (famoso pelo mercado de rua dos domingos), ou ainda aproveitar as águas termais de Baños (que não é a cidade citada logo abaixo).

Baños

A Capital do Turismo de Aventura do Equador se localiza no centro do país e atrai milhares de visitantes durante o ano. Também conhecida como o "Portão para a Amazônia", Baños de Água Santa está na base do vulcão ativo Tungurahua a uma elevação de 1.820 metros acima do mar. Por isso, possui uma temperatura máxima anual de 14°C e precipitações constantes, principalmente no mês de março. A época ideal para conhecer o destino evitando chuvas é entre junho e setembro.

Por lá, não deixe de visitar o centrinho de Baños, além do Parque Central, Centro Cultural, Parque La Basílica, Basílica de La Virgen, Parque Montalvo, Plaza 5 de Junio, Puente San Francisco, La Casa del Árbol, Rota das Cascadas, Pailón del Diablo, Encanto del Rocío de Machay, Manto de la Novía, e ainda pegar o teleférico sobre o Rio Pastaza e fazer o Passeio de Chiva. Para os mais aventureiros, vale praticar algum esporte (negocie com as agências locais!) e até fazer um passeio de três ou quatro dias pela Amazônia. As águas termais espalhadas pela cidade são paradas obrigatórias!

Galápagos

O lugar que ajudou Darwin a criar sua teoria da evolução das espécies faz parte do país e tem como nome oficial Arquipélago de Colón. São dezenas de ilhas, ilhotas e rochedos que formam o conjunto de Galápagos, e a única forma de acesso é por avião, com voos saindo de Lima ou Quito, escala em Guayaquil, e destino final na ilha de Baltra ou de San Cristobal. Há algumas taxas a serem pagas que variam, de forma crescente, para nativos, equatorianos, turistas do Mercosul e visitantes das demais partes do mundo. É uma região quente, com clima semiárido, e possui temperaturas que estão sempre em torno de 21°C a 27°C. Os meses de seca são entre junho e dezembro.

Existem algumas opções de turismo no destino: A mais cara é pagar um cruzeiro de até 10 dias com tudo incluso. Existe uma outra alternativa um pouco mais em conta, onde é possível se hospedar na maior cidade de Galápagos, Puerto Ayora, e fazer viagens diárias para as principais e mais próximas ilhas. Quem prefere viajar da forma mais econômica possível pode se hospedar e explorar apenas nas quatro ilhas habitadas: Santa Cruz, San Cristobal, Isabela e Floreana. De qualquer forma, não deixe de conhecer praias isoladas, praticar snorkeling ou mergulho, visitar museus, ver os vulcões de perto, conhecer projetos de conservação das tartarugas gigantes, e, é claro, observar a enorme diversidade da fauna e flora presente por lá. 

 

6. Paraguai

Único país bilingue da lista (todos por lá falam espanhol castelhano e guarani!), a República do Paraguai é rica em história, cultura e tradições. Mesmo sendo um dos poucos países da América do Sul que não são banhados pelo mar, o país encanta com sua natureza que mescla pantanal, floresta, savana e matagais. Além disso, há muito mais para apreciar por lá: tererê, chipá, vorí vorí, cântaro, ñanduty, flor de côco, flor de laranjeira, guarânia, harpa, cana-de-açúcar, algodão, soja, tabaco, futebol e muitas compras baratas.

• Capital: Assunção
• Moeda: Guarani
• Fuso Horário: GMT-4
• Clima: Subtropical e Tropical

• Principais cidades para visitar:


Asunción

Nossa Senhora Santa Maria da Assunção é a capital e maior cidade do Paraguai. É colada com a fronteira da Argentina, delimitada pelo rio Paraguai, e portanto o principal porto fluvial do país. Ainda assim, segue uma atmosfera tranquila, com forte comércio e centro cultural, belas paisagens e uma das melhores gastronomias da região. A cidade é predominantemente quente e chuvosa durante o ano inteiro. Para visitá-la em um período mais fresco, opte pelos meses entre maio e agosto, onde os termômetros costumam ficar entre 13°C e 24°C.

Os principais pontos turísticos da cidade são: Costanera de Asunción, Calle Palma, Plaza Uruguaya, Panteón de los Heroes, Palacio de los López, Manzana de la Rivera, Centro Cultural De La Republica El Cabildo, Catedral Metropolitana, Iglesia de la Encarnación, Estación Ferrocarril, Museo Nacional de Belas Artes, Museo Casa de la Independencia, Loma San Jeronimo, Mercado 4, Paseo Carmelitas, Jardim Botânico e Zoológico de Assunção. Aproveite também para fazer um bate-volta nas cidades de Caacupé, Yaguarón e Areguá.

Ciudad Del Este

Situada no extremo leste do país, às margens do rio Paraná, Ciudad del Este é conhecida pelo seu grande comércio, além de ser a cidade que faz fronteira com Foz do Iguaçu (Brasil) e Puerto Iguazú (Argentina), que juntas formam a Tríplice Fronteiraas Cataratas do Iguaçu, uma das maravilhas do mundo moderno. Quem visita a cidade entre os meses de maio e setembro possui chances menores de pegar dias chuvosos, porém esta também é uma época de baixa dos termômetros, que medem entre 12°C e 25°C. Durante os outros meses, a temperatura pode chegar até 32°C.

Além dos locais já mencionados, também são paradas obrigatórias: Lago da República, Ponte da Amizade, Catedral San Blas, Igreja de San Lucas, Mesquita Islâmica Al-Khulafa Al-Rashidin, Casino Del Este, Snow Park, Zoológico Itaipu, Museu da Terra Guarani, Usina Binacional de Itaipu, Parque Monday. E não esqueça das compras por lá! Os melhores lugares são: Shopping China, Shopping Del Este, Shopping Paris, S.A.X Department Store, Monalisa, Casa Nissel, e a Zona Franca da cidade.

Encarnación

Encarnación se localiza no sul do Paraguai e é famosa por suas ruínas arqueológicas, missões jesuítas da era colonial, e também por uma das maiores festas de Carnaval do país. O destino vem ganhando cada vez mais o coração dos turistas, que elogiam muito a limpeza, organização e beleza da cidade. Possui um clima oceânico, com temperaturas que chegam em até 32°C no verão. Os meses mais chuvosos são de outubro a janeiro e março. Já em junho e julho, há chances do termômetro registrar mínimas de 11°C.

São muitas as atrações disponíveis por lá, como as principais Ruínas Jesuítas (Missões de La Santissima Trinidad del Paraná e Missões de Jesus de Tavarangue): Avenida Costanera, Plaza de Armas, Jardín Japonés, Igreja Ortodoxa San Jorge, Igreja Presentación de María, Catedral de Encarnación, Oratório da Virgem de Itacua, Santuario de la Virgen de Itacua, Casino del Hotel Carnaval, Parque de la Ciudad, Escalinata San Pedro, Sambódromo, Parque Acuatico Y Ecologico El Dorado, Playa San José, Playa Mboi Ka’e, e Playa Pacu Cua.

Gran Chaco

O Gran Chaco (ou apenas Chaco) é uma enorme região de planície de floresta e selva. São cerca de 1.280.000 km² que exploram territórios não apenas Paraguaios, como também Bolivianos, Argentinos, e Brasileiros, se tornando, assim, uma das principais regiões geográficas do continente. Seu nome vem da língua quéchua e significa diversidade, fazendo jus a principal característica do lugar, que além de abrigar os mais variados ecossistemas e povos indígenas possui climas distintos em pampas, florestas e semiárido, com temperaturas que variam entre -7 °C no inverno e 47 °C no verão.

É dividido em Chaco Boreal, Chaco Central, e Chaco Austral. O pantanal existente por ali é também um grande reservatório de água, e por isso é considerado pela UNESCO como patrimônio natural mundial, reserva da biosfera, e o maior do planeta. Quem o visita pelo Paraguai pode aproveitar diversos tipos de excursões de ecoturismo numa região menos habitada, com atividades que incluem excursões sobre o Rio Paraguai, trilhas, pescas guiadas, entre outras.

7. Peru

A República do Peru é rica em altitudes, sítios arqueológicos, paisagens deslumbrantes, e tem uma das melhores gastronomias da América do Sul. Além disso, é um país muito festivo, afinal possui cerca de 3000 festas populares por ano, geralmente homenageando algum santo padroeiro — porém boa parte de suas crenças cristãs estão fundidas com as pagãs. Ceviche, Pisco Sour, Ají de Galiña, Poncho, Llama, Alpaca e Marinera são alguns dos elementos mais populares em sua cultura. 

• Capital: Lima
• Moeda: Novo Sol
• Fuso Horário: GMT-5
• Clima: Árido, tropical, tropical de altitude e equatorial

• Principais cidades para visitar:


Lima

A capital está situada na Costa Pacífica, é a maior e mais populosa cidade do Peru, sendo também o seu polo econômico. É famosa pelo centro colonial preservado em meio ao cenário urbano, e também por ser uma cidade onde quase nunca chove. O fato se dá pela zona árida e seca na qual se encontra, e graças a isso é muito difícil encontrar bueiros nas ruas e calhas nas casas (algumas possuem até partes abertas no teto!). Apesar disso, a maioria dos dias são nublados. A temperatura média está sempre entre 21°C e 25°C, portanto é um destino ideal para ser visitado durante todo o ano.

Apesar de não ser o destino preferido dos turistas no país, Lima possui diversos pontos turisticos, sendo os principais: Catedral de Lima, Palácio do Governo, Basílica e Convento de San Francisco, Convento de Santo Domingo, Museu da Santa Inquisição, Parque La Muralla, Plaza Bolívar, Plaza San Martín, Parque del Amor, Parque de La Reserva, Kennedy Park, Bairro Barranco, Shopping Larcomar, Mercado Surquillo n° 1, Indian Market, Inka Market, Museu Larco, Huaca Pucclana, Huaca Hullamarca. Vale também fazer uma mini roadtrip pelas cidades de Pisco, Paracas, Ica, Huacachina e Nazca.

Cusco

Situada nos Andes e numa elevação de 3.399 metros acima do nível do mar, Cusco fora a capital do Império Inca e atualmente é conhecida por seus vestígios arqueológicos e arquitetura colonial espanhola, além de ser cidade-base para turistas que desejam conhecer a famosa Machu Picchu. Sua região possui o clima de tundra e é predominantemente frio durante todo o ano, com temperaturas médias de 14°C durante o dia e podendo chegar em até 2°C durante a noite.

Alguns dos principais pontos da cidade são: Plaza de Armas, Catedral de Santo Domingo, Iglesia de la Compañía de Jesus, Qorikancha, Sacsayhuamán, Cristo Blanco, Museo de la Arte Precolombina, Museo Inka, La piedra de 12 ángulos, San Blas, Mercado San Pedro. Além disso, é imprescindível fazer alguns passeios bate-volta para locais como: Cerro Colorado, Laguna Humantay, Chinchero, Maras, Moray, Valle Sur e Valle Sagrado, além de Machu Picchu e Valle Sagrado.

Machu Picchu

No alto da Cordilheira dos Andes, esta cidadela inca foi construída no século XV e abandonada logo em seguida. A história do lugar, juntamente com a arquitetura das suas ruínas e vistas de tirar o fôlego são os fatores que chamam milhares turistas para visitá-las durante o ano. Por se localizar em altitude elevada, o frio sempre predomina com temperaturas entre 4°C e 18°C. Para evitar períodos de chuva, deve-se planejar a ida durante os meses de maio a setembro.

Apesar de existirem passeios saindo de Cusco, a melhor forma de conhecer Machu Picchu é passando uma noite em Aguas Calientes, que atualmente foi rebatizada como Machu Picchu Pueblo. Os micro-ônibus que levam os turistas às ruínas saem de lá por volta das 5h da manhã e o percurso dura apenas 25 minutos. E já que está hospedado pelo Pueblo, aproveite para conhecê-lo, e se ficar por mais uns dias, faça um bate-volta para Choquequirao e Ollantaytambo.

Huaraz

Localizada no norte do país, é o destino certo para quem ama caminhadas, picos nevados e vistas deslumbrantes. Huaraz também possui um clima de tundra, sempre frio, com temperaturas médias em torno de 10° durante o dia e 5°C durante a noite. Para evitar épocas com maiores precipitações, é recomendada a visita entre os meses de junho e agosto. 
Apesar da sua cidade não possuir tantos pontos turísticos fora do centro, o foco da viagem se torna passear nos seus arredores, principalmente na Cordillera Blanca e no Parque Nacional Huascarán. Além disso, as Ruínas de Chavín, Yungay, o Glaciar Pastoruri e as Lagunas Paron, 69, Llanganuco e Churup são lugares incríveis que devem ser visitados por lá.

Arequipa

Conhecida como "Cidade Branca" por sua arquitetura barroca e construída com sillar, uma pedra vulcânica branca, Arequipa é mais uma cidade de altitude (inclusive a segunda maior do país) e cercada por três vulcões. Também abriga grandes histórias como a de Juanita, uma das múmias mais bem preservadas do país. Possui um clima desértico, com temperaturas entre 10°C e 18°C durante o ano, e dificuldade de haver precipitações — os meses em que as chances aumentam são entre dezembro e abril.

Por lá, conheça: Mirador de Carmen Alto, La Mansion del Fundador, Plaza de Armas (uma das mais bonitas do país), Pasaje de la Catedral, Catedral de Arequipa, Iglesia de La Compañía, Mosteiro de Santa Catalina, Museu dos Santuários Andinos da Universidade Santa Maria, Museu Arqueológico da Universidade San Agustín, Mercado San Camilo, Yanahuara. Também não deixe de fazer passeios para o Valle del Colca e Puno!

 

8. Uruguai

A República Oriental do Uruguai é um dos países economicamente mais desenvolvidos de todo o continente e pioneiro em medidas políticas relacionadas aos direitos civis e democratização da sociedade. É o destino favorito de muitos brasileiros e argentinos devido a sua proximidade geográfica. Vinhos, mate, chivito, doce de leite, alfajor, futebol, candombe, praias calmas e agitadas fazem parte da cultura do país.

• Capital: Montevidéu
• Moeda: Peso Uruguaio
• Fuso Horário: GMT-3
• Clima: Temperado

• Principais cidades para visitar:


Montevidéu

A capital do país está localizada na costa sul do país, às margens do Rio da Prata. Apesar do seu tamanho territorial ser consideravelmente pequena, é a maior do país, além de ser uma das cidades latino-americanas com maior qualidade de vida do mundo. Possui um clima oceânico, com temperaturas que podem chegar a 28°C no verão e 10°C no inverno, com chances frequentes de precipitação. 

Quem visita a cidade não pode deixar de conhecer: Plaza Independencia, Teatro Solís, Calle Sarandí, Plaza Constituición, Catedral Metropolitana, Mercado del Puerto, Museo del Carnaval, Torre de las Telecomunicaciones, Mirante da Intendência, Feira Tristán Narvaja, Estádio Centenário, Jardim Botânico de Montevidéu, Parque Rodó, Punta Carretas, Las Rambas e o Letrero de Montevidéu. Algumas vinícolas famosas por lá são a Bouza e a Casa Grande. De lá, saem cruzeiros para vários destinos, ferrys para a Argentina, e também é possível fazer um bate-volta para Colonia Del Sacramento ou Punta Del Este.


Colonia Del Sacramento

Situada às margens do Rio de La Plata, é conhecida pela suas charmosas ruas e pela sua história, já que foi a única cidade do país que fora colonizada pelos portugueses, construída com o objetivo de se tornar um importante centro comercial e militar. Durante o inverno, as temperaturas da cidade possuem média de 13°C, e no verão, de 26°C.

A parte principal da cidade é o seu centro histórico, e caminhar pelas vielas e entre os pontos turísticos são uma ótima opção de programa para curtir o dia. Por isso, muitos turistas optam por conhecê-la num bate-volta ou como parada durante uma viagem para algum destino, como Montevidéu, Carmelo ou até Buenos Aires, na Argentina, visto que existe um ferry que faz a travessia entre as duas cidades em menos de uma hora.

Já pela cidade, não deixe de conhecer: Portón de Campo, Calle de Los Suspiros, Faro de Colonia, Rambla de Colonia, Basílica del Santíssimo Sacramento, Centro Cultural Bastion del Carmen, Muelle Viejo, Avenida General Flores, Paseo de San Gabriel, Plaza de Armas, Plaza de Toros, Museo del Azulejo, Museo Naval e Museo Portugués. Há algumas vinícolas muito importantes por lá também, como Familia Irurtia, CampoTinto, El legado e Narbona.

Punta del Este

Destino favorito durante o verão uruguaio, Punta del Este significa exatamente a sua localização: a ponta de uma península no leste do país que divide a baía do Rio de la Plata com o mar do Oceano Atlântico. Prédios residenciais, casas de praia, cassinos, carros de luxo, ruas badaladas e praias lotadas são marcos na cidade durante a estação mais quente do ano, cuja temperatura alcança os 26°C. É a melhor época para aproveitar o melhor que a cidade tem a oferecer. Durante o inverno, o termômetro chega a marcar 10°C e a cidade fica bem vazia.

Além de aproveitar as praias da cidade (principalmente as Playas Brava e Mansa) e de conhecer o Monumento La Mano (ou Los Dedos), o mais famoso da cidade, também vale conhecer: Puerto, Rambla, Faro de Punta del Este, Iglesia Nuestra Señora de Candelária, Plaza de los Ingleses, Plaza General Artigas, Avenida Gorlero, Calle 20, La Vista,Hotel e Cassino Enjoy, Bervely Hills e o Museu Rallí. Aproveite para conhecer alguns destinos próximos, como Punta Ballena (onde fica a famosa Casapueblo), Piriápolis, La Barra, José Ignácio e até algumas vinícolas famosas, como a Bodega Garzón.

Punta del Diablo

Próxima à fronteira com o Brasil, é uma pequena cidade beira-mar, simples, tranquila e rústica, ideal para relaxar nas praias durante o dia e curtir um momento mais badalado durante a noite. No verão, as temperaturas ultrapassam os 20°C, e no inverno a média é de 16°C.

Poucos dias são essenciais para conhecer a cidade e visitar: Playa de Los Pescadores, Playa del Rivero, Playa de la Viuda, Playa Grande, Playa La Moza, Parque Nacional de Santa Tereza, Farol, Laguna Negra e até a vila e feirinha de artesanato local. Uma dica é  ficar por mais tempo na cidade e visitar, também, as praianas Cabo Polonio, La Pedrera, La Paloma, e fazer umas comprinhas no free shop em Chuy.

Salto 

Já esta cidade se localiza na fronteira com a Argentina, às margens do Rio Uruguai. Com um ar de interior, a cidade não fazia parte da lista turísticas do país até começar a atrair visitantes por causa das suas águas termais. Com um clima oceânico, os termômetros chegam a marcar 32°C durante o verão e até 8°C no inverno. 

Além das Termas del Arapey e Termas del Daymán, os principais pontos turísticos da cidade são: Calle Uruguay, Plaza Artigas, Catedral de San Juan Bautista, Teatro Larrañaga, Costanera, Acuamania, Parque Aquático Termas de Salto Grande, e até algumas vinícolas, como Salto Chico e Bertolini y Broglio. Aproveite para dar um pulinho em Concórdia, do outro lado do rio! 

 

9. Venezuela

País não apenas marcado pelos acontecimentos políticos atuais, mas também por oferecer diversas atrações naturais e possuir uma grande biodiversidade em todos os seus parques nacionais. A República Bolivariana da Venezuela é, também, formada por uma parte continental e um grande número de pequenas ilhas no Mar do Caribe. Joropo, Beisebol, Fudebol, Cerveja, Papelón, Pabellón Criollo, Arepa, Hallaca, Salsa e Merengue são os principais elementos da cultura do país.

• Capital: Caracas
• Moeda: Bolívar Venezuelano
• Fuso Horário: GMT-4
• Clima: Árido, tropical e tropical de altitude

• Principais cidades para visitar:


Caracas

A capital se encontra num vale montanhoso no norte do país, a 900 metros de altitude e a 15 quilômetros de distância do mar do Caribe, separados apenas pelo Parque Nacional El Ávila. É um grande centro administrativo, financeiro, comercial, cultural e turístico. Considerada uma das cidades mais perigosas do mundo, requer muitos cuidados de quem a visita, porém muitos que vão se dizem surpreendidos positivamente com a cidade. 

Possui uma estação muito chuvosa entre os meses de abril a novembro, portanto deve-se considerar a visita apenas durante o verão, onde as temperaturas possuem média de 25°C. E segue alguns dos melhores lugares pra conhecer por lá: Centro Histórico, Palácio Miraflores, Panteón Nacional, Plaza Venezuela, Catedral, Teleférico, Parque Nacional El Ávila, Parque Del Este, Torre de David, Museo Casa Natal Simón Bolívar, Museo Histórico Del Poder Popular, Museo de Bellas Artes, Boulevard Sabana Grande e Paseo Los Próceres.

Mérida

No meio da Cordilheira dos Andes, e ao noroeste da Venezuela, essa cidade universitária é caracterizada também pela sua arquitetura colonial espanhola, pela vida noturna agitada, e por ser base de inúmeras atividades ao ar livre nos parque nacionais da Sierra Nevada e da Sierra La Culata. É uma cidade fria e chuvosa durante todo o ano, e os meses com menores índices de precipitações são janeiro e fevereiro. A temperatura média local é de 21°C.

Além de passear pela cidade (Catedral Metropoitana, Capilla de Piedra de Juan Felix Sanchez, Plaza Bolívar, Chorros de Milla Zoo, Mercado Principal), vale fazer passeios pelo Teleférico de Mérida, Pico Espejo, Pico Bolívar, e conhecer também a Sorveteria Coromoto – no Guiness Book por oferecer mais de 800 sabores. Ah! Não deixe de fazer o Tour Los Páramos, o Tour Relâmpagos de Catatumbo e o Tour Los Llanos!

Los Roques

O arquipélago e parque nacional se localiza no mar caribenho e possui mais de 300 ilhas. Reconhecido pelas suas praias desertas de areia branca, pelo mar cristalino, e pela prática de esportes aquáticos. É um lugar sempre quente, com temperaturas que podem chegar a 40°C. Para chegar até lá, é preciso pegar um dos dois voos diários disponíveis no Aeroporto de Caracas.

A maior e principal ilha é a Gran Roque, e onde ficam a maioria dos hoteis. Por lá, os dias são baseados em curtir as praias locais, fazer passeios de barco entre as ilhas, ou praticar snorkel, mergulho, vela, windsurf, entre muitas outras atividades. Destacam-se as praias de Francisquí, Cayo Pirata, Madrisquí, Crasquí, Dos Mosquises e Rabusquí. 5 a 7 dias são suficientes para curtir bastante por lá.

Isla Margarita

Mais um destino caribenho da Venezuela, esta possui duas penínsulas ligadas pela areia e mangais do Parque Nacional Laguna de la Restinga. A península oriental é a mais habitada, entre as cidades de Porlamar, Pampatar e La Asunción. Pode ser acessada por ferry-boat ou por um voo de 35 minutos saindo de Caracas. É quente durante o ano inteiro e lota durante a alta temporada.

Além das praias, as cidades oferecem grandes centros comerciais com ótimos preços, cassinos, e uma vida noturna agitada. As melhores praias são Parguito, El Água, Caribe, El Yaque e Pedro Gonzalez. Vale, ainda, fazer passeios de jeep, de barco, conhecer as Ilha de Coche e de Cubágua, e ainda nadar com golfinhos.

Morrocoy

O Parque Nacional Morrocoy fica na costa oeste do país e é composto por quaese 13 mil hectares de areia branca, mata nativa e águas transparentes. Apesar de ser destino de férias favorito dos venezuelanos, por lá não há hospedagens, mas o acampamento é permitido. Também há a opção de se hospedar em alguma cidade próxima, como Chichiriviche ou Tucacas, e visitar o parque diariamente. É quente o ano inteiro e possui temperatura máxima de 30°C.

Além de aproveitar as praias, é possível fazer passeios de barco pelas ilhas não habitadas, mergulhar, fazer snorkel, e muitas outras atividades aquáticas. Para conhecer as ilhas, deve-se contratar um barqueiro e marcar um horário de retorno. As mais famosas são Cayos Sombrero, Muerto, Sal e Varadero, e existem outras onde o acesso é proibido. Uma outra boa pedida é conhecer a Reserva Natural de Cuare.

10. Brasil


Nosso país não pode ficar de fora dessa lista, não! O Brasil é tão grande e diverso que cada estado traz beleza e particularidades que valem a pena serem conhecidas. Único país da lista que não possui espanhol como idioma, e sim o português brasileiro, é também o maior país da América do Sul. Futebol, cerveja, caipirinha, churrasco, carnaval, festas, samba, funk e muita alegria fazem parte da sua cultura, além de muitos outros elementos!

• Capital: Brasília
• Moeda: Real
• Fuso Horário: GMT-3
• Clima: equatorial, tropical, subtropical, semiárido, tropical de altitude e atlântico

• Principais cidades para visitar:


Brasília

A atual capital do país foi planejada em 1960 com este propósito, e é a maior cidade do mundo construída no século XX. Toda a sua moderna arquitetura foi planejada por Oscar Niemeyer, e quem vê de cima percebe que Brasília possui um formato de avião. Abriga a sede dos três poderes da República e do governo do Distrito Federal. É quente e seco quase o ano inteiro, porém apresenta uma época chuvosa entre os meses de outubro a março. A temperatura média anual é 26°C.

Primeiramente, as paradas obrigatórias para quem a visita são as sedes políticas: Congresso Nacional, Palácio do Planalto, Supremo Tribunal Federal, Palácio Itamaraty, Palácio da Alvorada, e Palácio da Justiça. Em seguida, parte-se para os demais pontos turísticos: Ponte JK, Torre de TV, Biblioteca Nacional, Catedral Metropolitana, Templo da Boa Vontade, Pontão do Lago Sul, Jardim Botânico, Ecoparque Villa Giardini, Parque Ecológico de Águas Claras, Ermida Dom Bosco e Praça dos Cristais, além dos Museus do Banco Central, Nacional, do Catetinho, Caixa Cultural, CCBB, e Memorial JK

Rio de Janeiro

A tão conhecida "Cidade Maravilhosa" se localiza no sudeste do Brasil, é tombada como Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO, e é um dos principais centros turísticos, culturais e econômicos do país, além de ser a mais visitada e conhecida pelo exterior. O verão carioca é um dos mais badalados do país, com temperaturas que podem chegar facilmente aos 40°C, e certamente a melhor época para visitá-la. No inverno, além das chuvas, os termômetros podem marcar até 16°C.

Muitas são as atrações, passeios e locais a serem visitados no Rio. É preciso fazer uma longa estadia ou voltar à cidade mais de uma vez para conseguir conhecer uma boa parte do que a cidade tem a oferecer. Os pontos mais populares da cidade são: Cristo Redentor, Pão de Açúcar, Arcos da Lapa, Escadaria Selarón, Parque Lage, Museu do Amanhã, Jardim Botânico, Estádio do Maracanã, Pedras do Arpoados, e as praias de Ipanema e Copacabana . Quem quiser conhecer cidades próximas à ela, deve optar por Niterói, Cabo Frio, Arraial do Cabo, Armação dos Búzios, Angra dos Reis, Paraty e Petrópolis.

São Paulo

O centro financeiro do país é também uma das cidades mais influentes e populosas do mundo. Localiza-se no sudeste e é rica em história, cultura e arquitetura. Sedia eventos anuais importantíssimos como a Bienal Internacional de Arte, o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1, a São Paulo Fashion Week e a Parada do Orgulho LGBT. Conhecida como "Terra da Garoa" pelo seu alto índice pluviométrico anual, ainda possui um clima bastante variado com temperaturas que podem variar dos 10°C aos 35°C em apenas um dia.

Alguns dos seus locais turísticos mais importantes são: Avenida Paulista, Mercadão, Rua 25 de Março, Mosteiro de São Bento, Farol Santander, Viaduto do Chá, Praça e Catedral da Sé, Liberdade, Theatro Municipal, Galeria do Rock, Parque Ibirapuera, Museu do Futebol, Parque Zoológico, Jardim Botânico, Aquário de São Paulo, Parque Independência, Beco do Batman, Parque Villa Lobos, e Palácio dos Bandeirantes. Fora da cidade (mas ainda dentro do estado) é possível conhecer as belíssimas Brotas, Campos do Jordão, Santos, Illhabela, Ubatuba e Holambra.

Salvador

A primeira capital do país é também uma das mais antigas do continente, rica em história e cultura com raízes portuguesas e africanas construídas durante o período de colonização. Reconhecida internacionalmente por sua arquitetura, música e gastronomia, atrai milhões de turistas anualmente, inclusive na época do Carnaval, denominada a maior festa do mundo. Possui uma estação chuvosa entre abril e julho, mas o sol e o calor prevalecem durante todo o ano, com temperaturas médias de 27°C.

Há muito o que conhecer na cidade: Farol da Barra, Pelourinho, Elevador Lacerda, Mercado Modelo, Arena Itaipava, Solar do Unhão, Ponta de Humaitá, Forte de São Marcelo, Forte de Santa Maria, Dique do Tororó e Farol de Itapuã. Suas praias mais famosas são: Porto da Barra, Paciência, Buracão, Ribeira, Paripe, Piatã, Itapuã, Stella Maris e Flamengo. Muitos aproveitam a estadia para conhecer: Praia do Forte, Morro de São Paulo, Boipeba, Moreré, Barra Grande, Maraú, Itacaré, Chapada Diamantina, Ilhéus, Porto Seguro e Trancoso.

Fortaleza

Localizada no nordeste brasileiro, é conhecida por suas praias com falésias vermelhas, palmeiras, dunas e água quentinha. O humor é característica presente no estado, e é lá onde nasceram muitos comediantes famosos no país. É chamada de Terra do Sol e da Luz por sua localização geográfica que permite a maior quantidade possível de dias ensolarados na cidade: em média, 350 por ano, o que explica a temperatura média anual ser 30°C, mesmo com os meses mais chuvosos entre fevereiro e maio. 

Abriga, em sua região metropolitana, o maior parque aquático da América Latina e segundo maior do mundo: o Beach Park. Mas, dentro da cidade, é possível conhecer: Passeio Público, Theatro José de Alencar, Teatro do Humor Cearense, Piadaria, Catedral de Fortaleza, Museu do Ceará, Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, Jardim Japonês, Arena Castelão, Mercado Central, Ponte dos Ingleses, Avenida Beira Mar, e Praias de Iracema, Mucuripe, Meireles e do Futuro. No estado, outras cidades turísticas são: Canoa Quebrada, Jericoacoara, Morro Branco, Águas Belas, Cumbuco e Juazeiro do Norte.

E aí, já conheceu algum desses destinos? E qual ou quais deles te deixou morrendo de vontade de conhecer? Conta pra mim nos comentários!

Com amor,
Steph.

21 comentários

  1. lovely inspirations! i would love to visit Peru one day!

    ResponderExcluir
  2. Oi.
    Que bacana! Amei saber e já estou salvando os países aqui, vou escolher em breve alguns destinos para conhecer. Acho lindo viajar e conhecer novos lugares, ter novas experiências.
    Beijos.



    https://www.parafraseandocomvanessa.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Que post mais incrível! Deu uma vontade imensa de sair viajando por aí!
    Já até favoritei para não perder!

    Beijo.
    Cores do Vício

    ResponderExcluir
  4. Que bacana essa postagem! Bem informativo :) Alguns países eu já sabia!

    https://www.biigthais.com/

    Beijoos ;*

    ResponderExcluir
  5. que legal! não sabia que dava pra usar só o RG!
    quero muito conhecer mais da América do Sul!

    xoxo
    Guria do Século Passado

    ResponderExcluir
  6. Amei o post. Eu acho muito bom poder conhecer os países que fazem parte do Mercosul e sem todo uma 'burocracia' como aconteceria em outros lugares.
    Sou doida para conhecer a Argentina
    beijos
    https://www.dearlytay.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Eu só sabia da Argentina *o*
    E caramba dá pra viajar pra vários lugares hehehe.
    Mas falando da Argentina eu tenho muitaa vontade de conhecer esse lugar, deve ser lindo de visitar.
    Fortaleza aqui no Brasil eu visitei no começo desse ano, gostei bastante :)
    Ótimo post e saudades dos seus posts por aqui.

    https://www.heyimwiththeband.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Amei as suas dicas de viagem. Quero muito conhecer a Argentina, Chile e Peru.
    big beijos
    www.luluonthesky.com

    ResponderExcluir
  9. Que demais, quero muito conhecer Argentina e o Chile!! Devem ser lugares incríveis.
    A Chata de Batom

    ResponderExcluir
  10. esse post meu deu gatilho: que vontade de viajar!
    Conheci Puerto Iguazú e adorei a experiência.
    Quero me aventurar no Chile <3.
    bjs www.diadebrilho.com

    ResponderExcluir
  11. menina, sou doida pra conhecer a Argentina.. pq parece ser linda e pq o real é valorizado kkk ou pelo menos era da última vez que eu olhei! AMEI seu post, to numa saudade de viajar que só!

    Beijos, Nat!

    Mulher Conectada

    ResponderExcluir
  12. Adorei a dica e o bom que todos são na América do Sul, que tem vários lugares lindos para se visitar
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  13. Eu adorei as dicas, este ano estava nos planos alguns desses países, mas não deu por causa da pandemia, deixamos para ano que vem. Amei as dicas de lugares, ajudam muito

    Beijos
    www.pimentadeacucar.com

    ResponderExcluir
  14. Que demais essa postagem. Eu amei essa dica e já deixei salvo para ver quando precisar ;)

    bjs

    http://www.tpmbasica.com.br/
    https://www.youtube.com/tpmbasica

    ResponderExcluir
  15. Eu amei este post, sou louca para ir pro Peru
    Charme-se

    ResponderExcluir
  16. Dá vontade de conhecer um monte desses lugares.
    Eu amei a lista super prática já vou salvar aqui.
    Quero muito sair do país visitar outro lugar..
    Beijos!
    Pam Lepletier

    ResponderExcluir
  17. Muito bom o post Stephanie. Alguns países eu até já sabia. E acredita que não conheço praticamente nenhum desses? É uma vergonha para mim que sou do RS, fica mais pertinho do que de você hehehe.

    Mas meu projeto 2021 e 2022 é conhecer mais da América do Sul, principalmente viajando de ônibus, que é uma experiência ainda mais diferente, já que você pode acompanhar as paisagens e cidades.

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  18. Adorei as dicas!
    Sou louca pra conhecer vários países na América do Sul, em especial o Chile, Argentina e Peru. *--*
    Beijos. 
    Diário da Lady

    ResponderExcluir
  19. Que legal! Não sabia que só com isso poderia visitar tantos países assim. Confesso que os mais quero conhecer da lista são Chile e Argentina, mas pretendo desbravar boa parte do nosso país antes.

    https://naoseavexe.blogspot.com

    ResponderExcluir
  20. I want to visit Peru and Argentina the most!

    www.fashionradi.com

    ResponderExcluir
  21. Não tá escrito o quanto suas dicas são boas. Não fazia ideia de que dava para conhecer esses países apenas com o RG! <3

    https://www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir